O que é PET?

Politereftalato de etila, ou PET, é um poliéster, polímero termoplástico ou plástico, desenvolvido por dois químicos britânicos Whinfield e Dickson em 1941, formado pela reação entre o ácido tereftálico e o etileno glicol, formando um poliéster. Utiliza-se principalmente na forma de fibras para tecelagem e de embalagens para bebidas.

Possui propriedades termoplásticas, isto é, pode ser reprocessado diversas vezes pelo mesmo ou por outro processo de transformação. Quando aquecidos a temperaturas adequadas, esses plásticos amolecem, fundem e podem ser novamente moldados.

As garrafas produzidas com este polímero só começaram a ser fabricadas na década de 70, após cuidadosa revisão dos aspectos de segurança e meio ambiente.

No começo dos anos 80, os Estados Unidos e o Canadá iniciaram a coleta dessas garrafas, reciclando-as inicialmente para fazer enchimento de almofadas. Com a melhoria da qualidade do PET reciclado, surgiram aplicações importantes, como tecidos, lâminas e garrafas para produtos não alimentícios.

Mais tarde na década de 90, o governo americano autorizou o uso deste material reciclado em embalagens de alimentos.

Vantagens da Reciclagem

* Redução do volume de lixo nos aterros sanitários e melhoria nos processos de decomposição de matérias orgânicas nos mesmos. O PET acaba por prejudicar a decomposição, pois impermeabiliza certas camadas de lixo, não deixando circularem gases e líquidos.

* Economia de energia na produção de novo plástico.

* Geração de renda e empregos.

* Redução dos preços para produtos que têm como base materiais reciclados.

* No caso do PET de 2 litros, a relação entre o peso da garrafa (cerca de 54g) e o conteúdo é uma das mais favoráveis entre os descartáveis. Por esse motivo torna-se rentável sua reciclagem.

* O material não pode ser transformado em adubo. Plástico e derivados não podem ser usados como adubo, pois não há bactéria na natureza capaz de degradar rapidamente o plástico.

* É altamente combustível, com valor de cerca de 20 Megajoules/quilo , e libera gases residuais como monóxido e dióxido de carbono, acetaldeído, benzoato de vinila e ácido benzóico. Esses gases podem ser usados na indústria química.

* É muito difícil a sua degradação em aterros sanitários.

Reciclagem de PET no Brasil (Fonte: ABIPET)

ANO - RECICLAGEM pós-consumo|índice
1994 - 13.000 ton | 18,80%
1995 - 18.000 ton | 25,40%
1996 - 22.000 ton | 21,00%
1997 - 30.000 ton | 16,20%
1998 - 40.000 ton | 17,90%
1999 - 50.000 ton | 20,42%
2000 - 67.000 ton | 26,27%
2001 - 89.000 ton | 32,90%
2002 - 105.000 ton | 35,00%
2003 - 141.500 ton | 43,00%
2004 - 167.000 ton | 47,00%
2005 - 174.000 ton | 47,00%
2006 - 194.000 ton | 51,30%
2007 - 231.000 ton | 53,50%
2008 - 253.000 ton | 54,80%
2009 - 262.000 ton | 55,60%
2010 - 282.000 ton | 55,80%
2011 - 294.000 ton | 57,10%
2012 - 331.000 ton | 58,90%

Fonte: http://www.abipet.org.br/

Voltar Topo Home

Atenção: Nossa empresa está registrada no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas - CNPJ, portanto emitimos Nota Fiscal. Várias prefeituras já aderiram a esta ideia. Faça parte deste grupo você também!!!
Este site aceita pagamentos com Visa, MasterCard, Diners, American Express, Hipercard,
Aura, Bradesco, Itaú, Unibanco, Banco do Brasil, Banco Real, saldo em conta PagSeguro e boleto.

Vassoura PET - Amiga da Natureza.
© Copyright 2008/2017 - Todos os direitos reservados.
E-mail: alvairsilveira@gmail.com - Telefone: (32) 3212-5526 (Sr. Alvair, após as 18:00 hs).